ia….uva!

Uma frase que tem significado apenas para quem lhe conhece o contexto, mas que é uma das mais bonitas de se ouvir e é assim que uma música aparentemente triste se transforma numa das que mais alegria me dá enquanto canto .

Sonópolis 2014

Já aconteceu, foi há uma semana e deixou imensas saudades, dos colegas, dos participantes, dos professores. Um projecto incrível que demorou um ano inteiro e trouxe imensa gente fantástica à minha vida e que ficará para sempre guardada na minha memória. Embora felizmente deste projecto esteja a nascer outro e pelo menos irei percorrer uma trajectória futura com uma boa parte dos colegas.

Sonópolis, 06 de Julho 2014 | Paul Griffiths e Pete Letanka from Casa da Música on Vimeo.

Existem experiências que nos mudam a vida e este ano na Casa da Música transformou-me e ao meu futuro de forma inequívoca.

“…most historians now trace the end of the American Empire to a weekday morning in 2014”

“There were many proximate causes—a gridlocked political system, a lingering recession-induced malaise—but most historians now trace the end of the American Empire to a weekday morning in 2014 when a cat riding a Roomba glided in front of a wireless webcam.”

“Within seconds, a clip of the event (“Watch This Hitler Roomba Cat Survive a Lego Disaster”) had four million views. Within minutes, an estimated fifteen per cent of all American workers were glued to the live feed, waiting to see what would happen next. They might have drifted away, but the cat’s furious efforts to extract itself from the tripod directed the Roomba into the street, into the path of an oncoming school bus. It was saved by the swift action of a passing Vietnam veteran, who swooped in on his wheelchair and yanked the cat out of the way as the children on the bus applauded.”

Brass Wires Orchestra

Lançaram finalmente o primeiro cd, são a única banda portuguesa que me excita e me faz ouvir a música e querer assistir aos concertos, num meio musical cada vez mais pobre são uma lufada de ar fresco. Uma sonoridade que não é inovadora mas que tem o seu quê de autenticidade e um cariz muito particular, conferem muita energia aos temas.
São o único grupo português de música “popular” que recomendo sem margem alguma para dúvidas.
Ouçam, assistam e comprem!