10 Anos de Blogue

Este blogue fez dez anos no dia 25 de Abril, em dez anos muito mudou e eu mudei imenso devo dizer. Tem sido uma viagem interessante e consigo ver as suas diversas fases retratadas aqui.

Coincidem com esta efeméride algumas mudanças significativas na minha vida, que o mês de Maio traz com ele, também elas irão ser reflectidas aqui. Por isso mesmo este blogue também irá mudar. 

Obrigada a quem se mantém nesse lado à “escuta” apesar da pouca regularidade com que tenho escrito mas também isso irá mudar.

Nomad

Sonópolis 2014

Já aconteceu, foi há uma semana e deixou imensas saudades, dos colegas, dos participantes, dos professores. Um projecto incrível que demorou um ano inteiro e trouxe imensa gente fantástica à minha vida e que ficará para sempre guardada na minha memória. Embora felizmente deste projecto esteja a nascer outro e pelo menos irei percorrer uma trajectória futura com uma boa parte dos colegas.

Sonópolis, 06 de Julho 2014 | Paul Griffiths e Pete Letanka from Casa da Música on Vimeo.

Existem experiências que nos mudam a vida e este ano na Casa da Música transformou-me e ao meu futuro de forma inequívoca.

Eles estiveram aqui

Não vos posso dizer que este video não mexeu comigo que mexeu, alguns não sabia que eram estrelinhas ( na minha cabeça se não os vejo é porque estão bem e foram para casa felizes nunca há outra hipótese), outros sim, mas ao ver as carinhas recordei as vozes, os sorrisos, as reclamações, as brincadeiras…

A vida continua e devemos sorrir por todos aqueles que não estão neste video, por todos aqueles que lutaram e venceram, nunca esquecendo aqueles que não tiveram a mesma sorte.

Careca Power!!!
“Ter cancro não é ser cancro!”

Preconceitos

Em toda a minha vida não me lembro de alguma vez ter tido medo de um cão, mas confesso que tinha algum preconceito em relação a algumas raças, entre elas o Pitbull, por causa da Yuki tenho estado em contacto mais com cães, mais atenta, e comecei a lidar mais de perto com a raça Pitbull, nomeadamente com uma cadela que vive na vizinhança e que é um poço de mimos e de simpatia, nada a ver com a imagem que eu tinha. Fui lendo, fui descobrindo e fui entendendo algumas raças e a Pitbull em particular, por isso deixo-vos este video.
E cada vez me convenço mais que o problema está no dono e não no cão.

 

Dias Perfeitos

 

Uma visita à tarde ao Oceanário com o sobrinho.

Fez-me ficar com um sorriso que vai durar para a semana inteira, os risos das crianças são como que baterias que nos alimentam.

2013 05 25 16 46 44

 

Um jantar, conversa e imensas gargalhadas entre amigos.

A semana que se avizinha entrará de certeza muito mais bem disposta e animada.

É quase Verão!!!!!

Uma carta comovente

Por me ler e reler nela por diversas vezes, decidi colocar alguns excertos aqui, esta carta é de Fiona Apple e mais não vos digo, apesar do que aqui colo, considero que deviam ler a carta integral, é uma carta de amor e camaradagem na versão mais pura que pode existir.

Como eu vivo uma paixão dessas e estou numa relação exactamente assim há oito anos e apenas recentemente apanhei um susto que ainda não terminou completamente, partilho, partilho porque deve ser partilhada.

Li pela primeira vez aqui.

I have a dog Janet, and she’s been ill for almost two years now,

as a tumor has been idling in her chest, growing ever so slowly. She’s almost 14 years old now.I got her when she was 4 months old. I was 21 then ,an adult officially – and she was my child.” 
 
 
 
 

Na minha versão 24 mas o resultado  é o mesmo, gostem ou não gostem, ela é minha filha.
 
 

“She’s almost 14 and I’ve never seen her start a fight ,or bite, or even growl, so I can understand why they chose her for that awful role. She’s a pacifist.”
 
 

 
 
A Nikas barafusta e “ladra” mas opta sempre por se afastar nunca enfrenta.
 
 

Janet has been the most consistent relationship of my adult life, and that is just a fact.
We’ve lived in numerous houses, and jumped a few make shift families, but it’s always really been the two of us.
She slept in bed with me, her head on the pillow, and she accepted my hysterical, tearful face into her chest, with her paws around me, every time I was heartbroken, or spirit-broken, or just lost, and as years went by, she let me take the role of her child, as I fell asleep, with her chin resting above my head.

She was under the piano when I wrote songs, barked any time I tried to record anything, and she was in the studio with me all the time we recorded the last album.”

A Nikas como gatinha que é deita-se em cima do piano ou por baixo do violoncelo, de resto estamos exactamente iguais podia ter sido escrito por mim.

I will not be the woman who puts her career ahead of love and friendship.” – Nunca!

And helps her be comfortable, and comforted, and safe, and important.” – Preocupação nº1
 
“So I am staying home, and I am listening to her snore and wheeze, and reveling in the swampiest, most awful breath that ever emanated from an angel.
And I am asking for your blessing.

I’ll be seeing you. 

Love, Fiona”

Achei este terminar de carta lindo.
 
 
 
 
 
 
 

Adopte um Sénior!

E se pudesse nem hesitava meu velhote.

Heis a história deste Principe.

“O Boa Ventura foi encontrado a vaguear sozinho o ano passado uns dias antes do dia de Natal. Estava exausto, cheio de sede e fome. É um animal idoso que, supomos, já não servia para nada e implicava cuidados redobrados. Quem abandona um amigo quando ele mais precisa não pode esperar por uma boa Ceia de Natal. Não pode esperar por uma noite quente de Natal. Simplesmente, não pode!

O Boa Ventura fo

i acolhido no abrigo da União Zoófila e desde logo, chamou à atenção. É um animal idoso, é certo, mas também é um animal que gosta de se manter em forma. Ele dá as suas voltas, ele sobe e desce a sua rampinha preferida. Ele vai para perto dos animais mais novos saber das suas novidades traquinas, ele dá mais uma voltinha e depois termina a sua ronda deitado ao sol com um focinho satisfeito. Para ele, o melhor da vida é isto. Não anda para aí a roer sapatos ou móveis. Já não tem idade para essas coisas. Isso são coisas de cachorrinhos.
O Boa Ventura, ganhou também várias alcunhas. Entre todas, a que melhor lhe assenta é a de Príncipe Real. Ele é um Príncipe, de facto. Muito gentil e meigo conosco e com os da mesma espécie. Dá-se bem com todos à sua volta e adoro ser apaparicado por qualquer mão amiga. 

O nome dele é Boa Ventura mas será sempre um Príncipe (Real). Encontrou um sapatinho de cristal e agora procura pela dono/a do sapatinho.”

NewImage

….Luiz Goes….

Letra e Música de Luiz Goes

Desde pequena que ouvia o meu pai a cantar as suas músicas, a ouvi-las com atenção, a entrelaça-las com a vida, Coimbra têm-no como banda sonora, cada rua, cada praça, cada fonte, cada arco…Coimbra respira e vibra com a sua música.

Quis a vida que o conhecesse na década inicial deste século, cruzamo-nos várias vezes, conversámos muito embora confesse que ouvi mais. Prometeu-me um dia ir a Évora cantar, dizia-me não te esqueças de me cobrar o favor, para ver se vou finalmente a Évora cantar.

Desde que vim para Lisboa que pensava tenho de ir visitar o Dr. Luiz Goes, por vezes a vida quer ou faz por querer que as coisas importantes passem para depois, por preguiça, por não querer incomodar, afinal eu sou tão pequenina e ele tão grande.

Hoje foi com emoção e uma lágrima a cair-me do rosto que soube da sua morte.

Perdi mais um dos meus guias, das pessoas que tendo vivido antes de mim, me passaram muito da sua experiência e do seu optimismo.

Um dia irei cantar uma canção de Coimbra, mais do que por mim por si!

Um grande abraço e que descanse em paz